TOP 5: cidades brasileiras com o melhor desenvolvimento econômico

Segundo o FIRJAN, dos 5.471 municípios brasileiros analisados, apenas 5  brasileiros têm desenvolvimento alto em Emprego e Renda

top-5-cidades-brasileiras-com-melhor-desenvolvimento-econômico-phi-investimentos

No último dia 27 de junho, por meio do último Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), foi possível comprovar que apenas 5 municípios, dos 5.471 analisados, obtiveram nota acima de 0,8 em Emprego e Renda. Por conta disso, as cidades de São Bento do Norte (RN), Capanema (PR), Telêmaco Borba (PR), Selvíria (MS) e Cristalina (GO) foram consideradas com o desenvolvimento alto.

De acordo com o FIRJAN, essas 5 cidades apresentam os melhores resultados de renda, emprego formalização, e também são locais onde a desigualdade é mais baixa.

Como funciona o IFDM

O Índice geral tem três eixos, baseados em dados oficiais dos respectivos ministérios: Trabalho, Educação e Saúde:

  1. Emprego e Renda
  2. Educação
  3. Saúde

A leitura IFDM é simples: o índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e há quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1) desenvolvimento. Ou seja, quanto mais próximo de 1, melhor é o desenvolvimento da cidade.

Os resultados do IFDM 2018

No IFDM 2018 (Ano-Base 2016), 10 capitais brasileiras, distribuídas por todas as regiões do país, tiveram alto grau de desenvolvimento. Dentre esses locais, Florianópolis e Curitiba também se classificaram entre o Top 100 nacional.

gráfico-de-barras-evolução-ifdm-phi-investimentos

gráfico-de-barras-ifdm-curitiba-phi-investimentos

Fonte: Firjan

O ranking dos 500 municípios mais desenvolvidos do país (Top 500) foi composto principalmente por cidades das regiões Sudeste (50%) e Sul (41%). Dentro desses estados, os municípios com maior alto índice de desenvolvimento se concentraram nos estados de São Paulo (40%), Rio Grande do Sul (18%) e Paraná (12%). Nesta edição do IFDM, a cidade de Curitiba ocupa o 9º lugar no ranking estadual.

gráfico-de-barras-ifdm-curitiba

Fonte: Firjan

No eixo de Educação, a análise de indicadores de ensino básico (como taxa de abandono e posição no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb) mostrou que há 2.391 municípios brasileiros com nota maior do que 0,8.

Apesar de mais de 2 mil cidades apresentarem bons resultados nos eixos de Educação e Saúde, apenas as cidades de São Bento do Norte (RN), Capanema (PR), Telêmaco Borba (PR), Selvíria (MS) e Cristalina (GO) conseguiram a nota acima de 0,8 no eixo Emprego e Renda e por isso, se destacaram nesta edição.

Os critérios foram: geração de empregos formais (anual e média trienal), geração de renda (anual e em relação à média trienal), taxa de formalização, massa salarial e desigualdade de renda no trabalho formal. A nota média brasileira em Emprego e Renda é de 0,4664. De acordo com esta edição do IFDM, apesar de 60% das cidades terem continuado fechando vagas, houve melhora na massa salarial e na renda média.

mapa-ifdm-phi-investimentos

Fonte: Firjan

Veja a versão online do estudo do IFDM aqui.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.