Qual o futuro dos investidores de bitcoin e outras criptomoedas?

Qual o futuro dos investidores de bitcoin e outras criptomoedas?

Nos últimos 7 dias, as principais criptomoedas caem em média 30%. O que naturalmente desperta a preocupação dos investidores desta modalidade que se torna cada dia mais popular. Sendo este um dos assuntos mais presentes em pautas de economia e investimentos pelo mundo, muitas críticas citam o risco de uma bolha prestes a estourar. Mas a verdade é que nem precisou estourar uma bolha para que a maioria dos investidores, neste presente momento, já esteja perdendo dinheiro.

Isso é normal e pode ser relacionado facilmente com outros movimentos históricos em ativos de risco (como bolsa de valores ou mercado imobiliário). Em resumo: o problema é quando uma grande maioria investe no que está na moda.

A psicologia define como efeito manada o comportamento de indivíduos em grupo reagindo da mesma forma, mesmo sem direção planejada.

Um exemplo cotidiano nos ajuda a entender o comportamento do mercado. Esse final de semana, comprei um Chocotone por R$11,00 que custava R$33,00 durante o período do Natal. Ou seja, paguei um terço do valor. Trata-se do mesmo produto, com a diferença de comprar quando está na moda e todos querem (período do Natal, o mesmo costuma ocorrer com ovos de Páscoa) e adquirir depois que passou a forte demanda.

Mas o principal ponto é: pagar mais caro para comprar o mesmo produto em determinadas datas pode ter uma justificativa. Você pode querer compartilhar com família durante o Natal ou presentear alguém nesta data especial. Isso é o custo oportunidade, o que não tem problema algum. As pessoas não têm que deixar para comer um Panetone apenas em janeiro para pagar mais barato!

Mas quando se trata de investimento a motivação não é presentear alguém ou comemorar alguma data especial. A motivação é ganhar dinheiro! Neste caso, nada justifica não esperar períodos promocionais. Ou ainda melhor: farejar o que está fora de moda e tem potencial de virar uma tendência.

Qual a motivação que atrai investidores hoje para criptomoedas?

Bitcoin: qual o futuro das criptomoedas?

Pense por um instante: qual o perfil dos investidores em criptomoedas?

  • São entusiastas de tecnologia que estudam o mercado de criptografia e entendem o blockchain como o futuro do mercado financeiro?
  • São investidores experientes acostumados a lidar com risco e volatilidade em outros ativos, em busca de ganhos em uma nova modalidade?
  • São pessoas que buscam uma alternativa segura para trocar recursos, seja como meio de pagamento, seja como remessa para o exterior?

A resposta, tenho certeza, é não.

Consigo encontrar uma característica comportamental comum na maioria desses investidores. Claro que não se trata de uma regra e, mesmo se fosse, teria exceções (os que muito provavelmente ganham dinheiro). São pessoas que buscam o caminho do dinheiro fácil. Que acreditam que podem ficar ricas conhecendo pouco, trabalhando pouco, investindo pouco. Que investem no que está na moda. Que costumam pagar caro para investir.

Se bolsa estiver em alta, se imóveis estiverem em alta, certamente vão se interessar por esses ativos. São pessoas que estão mais vulneráveis a cair em golpes de pirâmides financeiras. São pessoas que não estão habituadas a lidar com volatilidade. Neste período de queda são as primeiras a sair do mercado. E, infelizmente, saem mais pobres e frustradas ao mesmo tempo.

Muitas vezes, esse mesmo investidor, seja na sua carreira profissional e nas decisões de vida, se enquadra no perfil conservador. Mas quando lê uma notícia ou recebe uma proposta com potencial de ganho estratosférico, ele aloca uma boa parte do seu patrimônio. Sem respeitar a relação risco-retorno, teoria de diversificação e correlação. Sem estudar ou se aprofundar em determinado assunto. Sem estratégia alguma.

Qual o futuro dos investidores de Bitcoin e outras Criptomoedas?

Eu acredito que criptomoedas é uma revolução. Acredito no seu crescimento e consolidação deste mercado. Mas não acredito que a maioria dos investidores que está se aventurando nesta modalidade terá lucros devido ao seu comportamento para tomada de decisão.

Não há como prever quanto vai valer cada Bitcoin ou outra criptomoeda. Estar ciente disso me ajuda na decisão do que investir. Ter noção de risco e volatilidade me ajuda também a definir o tamanho da minha posição, quando vou tomar risco em busca de altos retornos.

E ouso dizer o que vai acontecer com a maioria dos investidores de Bitcoin. Vão perder dinheiro. Sem levantar dados estatísticos, posso afirmar (me provem o contrário) que a maioria dos investidores já está inclusive perdendo dinheiro. Tenho certeza de que o número de investidores que compraram Bitcoin de dezembro pra cá, quando a cotação saiu de U$10 mil para U$19 mil, é maior do que a totalidade de investidores que entraram em todo período anterior. Por isso, na cotação atual de U$11 mil, a maioria já está perdendo dinheiro.

Não me surpreende, esse movimento é comum em ativos voláteis

Em um passado recente, identificamos o mesmo movimento no mercado de bolsa de valores e imobiliário no Brasil. Apesar da bolsa brasileira historicamente ter um desempenho positivo, como a maioria perdeu dinheiro? Entrando no topo. De 2002 a 2007, a bolsa brasileira foi a que mais subiu no mundo. Em 2008, veio a crise. Pelo número total de investidores pessoas físicas no Brasil em 2008, mais de metade se tornaram investidores em 2007.

Quando algo está fora do radar, está em baixa, a maioria não se interessa. Perdem a oportunidade de comprar o mesmo ativo, num cenário adverso, com um superdesconto. O que melhora a relação de risco x retorno. Deixa sua operação mais segura.

Confesso que quando estão todos comprando alguma coisa, meu interesse por este ativo diminui. Talvez eu esteja perdendo uma oportunidade de enriquecer. Mas certamente estou evitando outras centenas oportunidades de ficar pobre também.

Meu conselho? Quando algo parecer muito atrativo, não se anime. Desconfie.

Acredita no futuro das criptomoedas?

Então estude, aprofunde, conheça, tome uma decisão com segurança. Pesquise conceitos de risco e volatilidade. E invista apenas uma parcela do seu patrimônio que você esteja disposto a perder. Faça algo gradativo, dê um passo de cada vez. Pra mim não faz muito sentido quem nunca operou bolsa, dólar ou ouro querer investir em criptomoedas. Não deixe a irracionalidade da manada contaminar a sua decisão. Tenha uma estratégia bem definida! Antes de entrar, já pré-determine suas condições de saída.

Mehanna Mehanna é sócio-fundador da PHI Investimentos e da Câmbio Curitiba. Professor do MBA de Banking & Finanças da PUCPR. E-mail: [email protected]